Tatuagem.com (tatuagens, tattoo)

O QUE PROCURA?

Formulário de pesquisa

Significados

Dragões

CLASSIFIQUE O ARTIGO: 
tatuagem dragão mulher

Uma das tatuagens mais populares de sempre, os dragões deixaram de ser uma imagem exclusivamente tatuada por homens e passou a habitar também os corpos femininos. Com diferentes tipos de dragões por onde escolher, o seu simbolismo, cores e misticismo são os principais atractivos destas criaturas de origem asiática.

Uma criatura fascinante

Há milhares de anos que os dragões aguçam a nossa curiosidade, pelo seu aspecto mágico ou místico, pela sua capacidade de voar, lançar fogo e até raptar ou salvar pessoas. O simbolismo do dragão é complexo e distinto, dependendo do ponto de mundo de onde é originário – pode simbolizar bondade, maldade, poder, medo, honra ou protecção. Embora existam vários tipos de dragões (sendo o número de dedos que possuem a forma mais fácil de os distinguir), o mais popular é, sem dúvida, o dragão chinês. Aliás, foram os próprios chineses quem estabeleceu o sistema que permite distinguir entre os diferentes tipos de dragões. Uma antiga lenda diz que quanto mais longe viajasse um dragão, menos dedos teria – ou seja, os dragões chineses têm cinco dedos, os coreanos quatro dedos e os dragões japoneses três dedos. Independentemente do tipo e do número de dedos, se a tatuagem de um dragão conter uma pérola flamejante sob o seu queixo, este simboliza sorte, riqueza e prosperidade.

Dragões chineses

Os dragões chineses são vistos como criaturas bonitas e amigas, que contêm energias positivas, e são especialmente venerados pelos “lung de chuan ren,” pessoas que pensam ser descendentes dos próprios dragões. Visualmente são compridos e magros (e as suas quatro pernas parecem poucas para tanto corpo), têm barba e bigode, mas raramente têm asas – estas são substituídas por uma espécie de chifre que lhes permite voar. A sua cara achatada parece estar sempre a sorrir e todo o seu desenho é minuciosamente ilustrado. É crença comum que a maioria dos dragões vive em água e controlam, por isso mesmo, todas as suas formas – mar, rios, riachos, lagos e ainda a chuva. Normalmente pintados de verde e vermelho ou vermelho e dourado, os dragões também são associados a outras cores como o azul ou o amarelo. Acima de tudo, os dragões chineses, assim como qualquer dragão oriental, é visto como um amigo do Homem, um protector com poderes curativos e um símbolo de sorte.

Tipos de dragões chineses

Alguns dos dragões mais famosos do imaginário chinês incluem o “Xu” (um dragão com 5 garras, presente no emblema do imperador); “Lung Wang” (o rei imortal de todos os dragões; possui um corpo humano e vive num palácio sob o mar); “O Grande Chien-Tang” (vermelho e com uma extensão de 274 metros, é o comandante de todos os dragões de rio); “Ying Long” (um dragão com asas, coberto de pêlo).

Os diferentes tipos de dragões chineses incluem:

Com chifres – embora surdo, é o mais poderoso de todos os dragões e consegue fazer chover
Com asas – o mais velho de todos os dragões orientais
Celestial – protege os deuses
Espiritual – controla o vento e a chuva
Tesouro escondido – guarda os tesouros e pedras preciosas que encontra
Enrolado – vive na água
Amarelo – o mais sábio, aquele com mais conhecimentos
Subterrâneo – preside sobre os rios e riachos
Rei – consiste em 4 dragões diferentes, cada um representa um dos 4 oceanos (norte, este, sul, oeste)

Astrologia chinesa

Na astrologia chinesa existem anos específicos do calendário que são denominados como o “Ano do Dragão” e, se nasceu num desses anos, o seu signo zodíaco chinês é um dos 5 possíveis dragões que são acompanhados por um dos 5 elementos. Para além disso, acredita-se que quem nasceu no “Ano do Dragão” terá uma vida longa, recheada de saúde e prosperidade.

  • 16 Fevereiro, 1904 – 3 Fevereiro, 1905: Dragão de Madeira
  • 3 Fevereiro, 1916 – 22 Janeiro, 1917: Dragão de Fogo
  • 23 Janeiro, 1928 – 9 Fevereiro, 1929: Dragão de Terra
  • 8 Fevereiro, 1940 – 26 Janeiro, 1941: Dragão de Metal
  • 27 Janeiro, 1952 – 13 Fevereiro, 1953: Dragão de Água
  • 13 Fevereiro, 1964 – 1 Fevereiro, 1965: Dragão de Madeira
  • 31 Janeiro, 1976 – 17 Fevereiro, 1977: Dragão de Fogo
  • 17 Fevereiro, 1988 – 5 Fevereiro, 1989: Dragão de Terra
  • 5 Fevereiro, 2000 – 23 Janeiro, 2001: Dragão de Metal
  1. Dragão de Madeira: criativo, corajoso, gosta de desafios, racional
  2. Dragão de Fogo: extrovertido e competitivo
  3. Dragão de Terra: um dragão tranquilo que preside sobre toda a terra
  4. Dragão de Metal: enorme força de vontade, recusa-se a aceitar o fracasso
  5. Dragão de Água: menos egoísta e opinativo do que os outros

Dragões japoneses

Reza a história que a arte de tatuar nasceu no Japão há milhares de anos, onde os dragões simbolizam bondade, poder e liberdade. Visualmente, têm corpos que se assemelham aos das serpentes, sem asas, com pernas curtas e apenas três dedos. Tradicionalmente, as tatuagens de dragões japoneses são peças inteiras que cobrem a totalidade das costas, todo o braço (manga completa) ou metade do mesmo (meia manga).

Dragões ocidentais

Ao contrário dos dragões orientais, os dragões ocidentais têm uma conotação negativa o que, curiosamente, também faz parte do seu encanto. Vistos como criaturas aterradoras que devastam vilas, raptando mulheres e crianças, são ilustrados numa forma condizente – assemelhando-se a répteis, a sua pele é escamada, têm corpos musculados e fortes, quatro pernas, uma cabeça em forma de cone e dentes afiados. São muitas vezes tatuados a lançar fogo e/ou com fumo a sair das narinas, com as suas asas estendidas em pleno voo. Mais pequenos e menos elaborados do que os dragões orientais, o misticismo e o poder associado a estas criaturas que têm prazer em fazer mal continua a apelar a muitos aficionados que, ao tatuá-los conseguem, de certa forma, domá-los.

Dragões tribais

Os dragões tribais são os mais simples de todos os estilos, uma vez que são mais carregados e mais escuros – uma das principais características das tatuagens tribais, assim como são as formas curvilíneas que compõem ou envolvem o dragão. Embora envergando um design mais simples, os dragões tribais emanam uma imagem visual extremamente forte e, simultaneamente, misteriosa.

Dragão à espreita

Embora privilegiando as costas, zona lombar e ombros, hoje não é raro ver dragões a escalar ou a abraçar pernas e braços. Sendo, por natureza, uma tatuagem que se quer enorme e colorida, a verdade é que devido aos seus detalhes minuciosos, o dragão é, sobretudo, um desenho flexível que nunca deixa de ser vistoso – seja grande, médio, pequeno, monocromático ou de várias cores. É muito frequente ver-se tatuagens que cobrem a totalidade das costas ou do braço, visto que é uma imagem que flui e cresce harmoniosamente, ocupando o seu espaço de forma bastante natural. Apesar de tatuado sozinho, é mais comum ver um dragão associado a outras imagens como fogo, flores, montanhas, água, nuvens, caveiras, fadas, cavaleiros e espadas que, sendo adicionadas ao dragão, criam uma verdadeira história de tatuada, uma tela humana.

Quem tem?

O dragão foi uma das tatuagens escolhidas para embelezar corpos tão famosos como o de Pink (na coxa esquerda), David Arquette (na perna direita) Angelina Jolie (nas costas), Jeff Hardy (na perna esquerda), Lenny Kravitz (tem dois: um no peito, o outro no ombro esquerdo), Melanie C (na perna direita), Bruce Willis (ombro direito), entre muitos outros.

Comentários

ENVIE A SUA TATUAGEM

Votação
Já fez uma tatuagem de henna?

Newsletter do Tatuagem.com